Foto da vista aérea da cidade de Rio das Ostras

Síntese

Rio das Ostras se destaca por seus investimentos em infraestrutura e saneamento básico, é considerado modelo em iniciativas permanentes de programas e projetos de geração de emprego e renda. Além de ser um dos mais visitados destinos turísticos da Região Costa do Sol.

Sua emancipação político-administrativa ocorreu em 10 de abril de 1992. Desde então, seu crescimento populacional é considerado o maior do Estado, cerca de 11% ao ano. A população está distribuída em uma área territorial de 229,50 Km² de extensão, com mais de 90% na zona urbana do município.

Indicadores

Dados Populacionais de Rio das Ostras de 1996 - 2016

Gráfico com os dados populacionais com o alternativo textual na tabela abaixo
Ano <1 Ano 1 a 4 5 a 9 10 a 14 15 a 19 20 a 29 30 a 39 40 a 49 50 a 59 60 a 69 70 a 79 80 e + IGN Total
1996 566 2,113 2,792 2,993 2,874 5,130 4,575 3,092 1,874 1,245 597 213 42 28,106
1997 595 2,223 2,937 3,149 3,024 5,397 4,813 3,253 1,972 1,310 628 224 44 29,569
1998 620 2,316 3,060 3,280 3,150 5,622 5,014 3,389 2,054 1,364 654 233 46 30,802
1999 645 2,408 3,182 3,411 3,276 5,847 5,215 3,524 2,136 1,419 680 243 48 32,036
2000 706 2,795 3,295 3,463 3,673 6,262 6,021 4,450 2,721 1,842 879 312 0 36,419
2001 757 2,996 3,534 3,712 3,938 6,714 6,455 4,771 2,917 1,975 942 335 0 39,046
2002 780 3,089 3,641 3,826 4,060 6,920 6,654 4,918 3,007 2,036 972 345 0 40,248
2003 815 3,225 3,802 3,996 4,238 7,226 6,948 5,135 3,140 2,125 1,014 360 0 42,024
2004 887 3,511 4,140 4,351 4,616 7,867 7,565 5,591 3,418 2,314 1,104 392 0 45,755
2005 927 3,670 4,326 4,547 4,823 8,222 7,906 5,843 3,573 2,418 1,154 410 0 47,819
2006 967 3,827 4,512 4,742 5,031 8,574 8,244 6,093 3,726 2,523 1,204 427 0 49,870
2007 1,141 4,739 6,482 6,360 6,032 13,965 12,472 10,532 6,973 3,667 1,745 637 5 74,750
2008 1,390 5,775 7,899 7,750 7,350 17,018 15,197 12,831 8,498 4,469 2,126 776 6 91,085
2009 1,474 6,126 8,378 8,221 7,798 18,050 16,123 13,612 9,013 4,742 2,255 823 7 96,622
2010 1,576 6,362 8,144 9,009 8,183 18,977 18,883 14,849 10,493 5,547 2,651 1002 - 105,676
2011 1,655 6,682 8,554 9,462 8,595 19,932 19,833 15,596 11,021 5,826 2,784 1,052 - 110,992
2012 1.849 6.875 8.950 9.900 8.993 20.855 20.752 16.318 11.532 6.096 2.913 1.101 - 116.134
2013 1.822 7.357 9.417 10.418 9.462 21.944 21.835 17.170 12.133 6.414 3.066 1.158 - 122.196
2014 1.897 7.656 9.800 10.841 9.848 22.837 22.724 17.869 12.628 6.675 3.190 1.206 - 127.171
2015 1.969 7.945 10.171 11.251 10.220 23.700 23.582 18.544 13.104 6.928 3.311 1.251 - 131.976
2016 2.038 8.225 10.529 11.648 10.580 24.535 24.413 19.198 13.566 7.172 3.427 1.295 - 136.626


O resultado do Censo 2010, realizado pelo IBGE, indica 105.676 pessoas em Rio das Ostras em 1º de agosto de 2010, data de referencia. Em comparação com o Censo 2000, ocorreu um aumento de 69.257 pessoas. Esse número demonstra que o crescimento da população riostrense no período foi de 190,17%, ainda maior do que o observado na década anterior (100,16% entre 1991 e 2000). O Censo 2010 mostra também que a população urbana permanece com o mesmo percentual; tanto em 2000 quanto em 2010, 95% da população riostrense vive na área urbana.

Os resultados do Censo 2010 mostram que existem 97,6 homens para cada 100 mulheres, ou seja, existem 1 277 mulheres a mais que homens em Rio das Ostras. Em 2000, para cada 100 mulheres havia 99,17 homens. A população de Rio das Ostras é composta por 53.517 mulheres e 52.240 homens.

Dos 53 688 domicílios, o Censo Demográfico encontrou 8 077 domicílios vagos em Rio das Ostras, ou seja, aqueles que não tinham morador na data de referência, mesmo que, posteriormente, durante o período de coleta, tivessem sido ocupados. Casas colocadas à venda (ou de aluguel) e abandonadas são exemplos de domicílios vagos. Os domicílios de uso ocasional, que somaram 10 876, são aqueles que servem ocasionalmente de moradia, usados para descanso de fins de semana,

férias ou outro fim. Já o número de domicílios coletivos (hotéis, pensões, presídios, quartéis, postos militares, asilos, orfanatos, conventos, alojamento de trabalhadores, etc.) foi de 90. Em 2000, do total de 22 261 domicílios, 10 694 eram ocupados, 156 fechados, 2 280 vagos e 9 059 de uso ocasional.

Fonte: Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE
Ano 2000 - Censo Demográfico
Ano 2007 - Contagem Populacional
Anos 2001 a 2006 - Estratificação baseada no Censo Demográfico 2000
Anos 2008 e 2009 - Estratificação baseada na Contagem Populacional 2007
Ano 2010 - Censo Demográfico
Ano 2011, 2012, 2013 2014 - Estratificação baseada no Censo Demográfico 2010

Índice de Desenvolvimento Humano Municipal

Gráfico com o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal com o alternatico textual na tabela abaixo

Composição do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal

Gráfico com o Composição do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal com o alternatico textual na tabela abaixo


Ano 1991 2000 2010
Esperança de vida ao nascer (em anos) 67,1 70,1 76,3
Renda per capita (em R$ de 2000) 332,51 658,42 1.051,19
Índice de longevidade 0.702 0.751 0,854
Índice de educação 0,210 0,447 0,689
Índice de renda 0,599 0,709 0,784
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal 0,445 0,62 0,773

Dados Econômicos

Foto da vista de cima do comércio no centro de Rio das Ostras


Os dados sobre Produto Interno Bruto, desemprego, trabalho infantil, razão de renda, proporção de pobres, analfabetismo e anos de estudo traçam o perfil socioeconômico da população – complemento para o estudo da situação de saúde no município.

Os resultados do Produto Interno Bruto - PIB indicam que a economia cresceu em 39,67% em 2011, 19,09% em 2012 e, em 2013, decresceu em 0,22%.

Com estes incrementos da população, o PIB per Capita em 2011 chegou a R$ 112.855,23, com um acréscimo de 33,08% em relação a 2010. Em 2012, R$ 128.446,14, acréscimo de 13,81% em relação ao ano anterior e, em 2013, R$ 121.799,76, decréscimo de 5,17% em relação ao ano de 2012.

As informações sobre a proporção de pobres mostram que diminuiu 52,67%, passando de 38,4% a 18,2% a população que contava com até meio salário mínimo mensal para sua sobrevivência, do ano de 1991 para 2000. Já em 2010, encontramos 15,7% da população com até meio salário mínimo, diminuindo em 13,7% a proporção de pobres em relação ao encontrado no Censo 2000. O analfabetismo diminuiu em Rio das Ostras, passando de 22,0 em 1991, para 12,7% em 2000. Em 2010, essa taxa diminuiu ainda mais, passando para 5,1%.

Destaca-se que a taxa de analfabetismo e a distribuição da população por anos de estudo possibilitam relacionar o nível de instrução dos segmentos populacionais com os determinantes das condições de saúde e contribuir com o processo de planejamento, gestão e avaliação de políticas de saúde, uma vez que as pessoas não alfabetizadas e/ou analfabetas funcionais (com menos de quatro anos de estudo) requerem, necessariamente, equidade e tratamento diferenciado nas práticas de promoção, proteção e recuperação da saúde.


Rua Campo do Albacora, nº 75 - Loteamento Atlântica - (22) 2771-1515