Foto de uma família curtindo a Praia Boca da Barra num dia ensolarado

Jazz & Blues bate marca de 550 shows em 15 edições

  • Foto: Divulgação
    Descrição da foto
    Milhares de pessoas passam pelos quatro palcos da Cidade do Jazz.
  • Foto: Divulgação
    Descrição da foto
    Festival de Jazz e Blues já reuniu mais de 550 shows e 100 palestras.
  • Foto: Divulgação
    Descrição da foto
    Festival de Jazz e Blues já reuniu mais de 1 milhão de espectadores.
Publicada em: 25 de Abril de 2018 - 17h43 Por: Departamento de Jornalismo - ASCOM
Foto aérea de um grande público acompanhando um show durante o Rio das Ostras Jazz & Blues
Milhares de pessoas passam pelos quatro palcos da Cidade do Jazz. Foto: Divulgação
Foto aérea de um grande público acompanhando um show durante o Rio das Ostras Jazz & Blues
Festival de Jazz e Blues já reuniu mais de 550 shows e 100 palestras. Foto: Divulgação
Foto aérea de um grande público acompanhando um show durante o Rio das Ostras Jazz & Blues
Festival de Jazz e Blues já reuniu mais de 1 milhão de espectadores. Foto: Divulgação

Considerado pela crítica como um dos melhores eventos de música do Brasil, o Rio das Ostras Jazz & Blues Festival chega a sua 15ª edição, prevista para acontecer entre 31 de maio e 3 de junho – feriado de Corpus Christi. Desde sua criação, em 2003, o evento foi se consolidando e criando seu público fiel, somando mais de 1 milhão de espectadores. Foram mais de 550 shows apresentados nos diversos palcos instalados na cidade e cerca de 100 palestras e workshops.

Durante todas as edições, o Rio das Ostras Jazz & Blues Festival manteve seu objetivo de estimular o interesse pela música de alta qualidade, criando oportunidades para o público conferir de perto alguns dos maiores nomes destes gêneros e da música instrumental nacional e internacional.

“Durante todo esse período o Festival manteve-se fiel à sua proposta inicial que é focada em formar público, alavancar o turismo, gerar renda, atrair negócios, ofertar cultura, democratizar o acesso ao bem cultural por meio de sua total gratuidade”, contou Stênio Mattos, produtor do evento.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Alan Machado, “o Festival fomenta fortemente a economia por meio da continuidade do evento, comprovado por estudos feitos pela Fundação Getúlio Vargas, bem como atender a responsabilidade social de estender suas ações para além dos palcos, criando parcerias em projetos culturais e sociais ao longo do ano”.

De Teresópolis, o baterista Paulo Almeida Junior conta que acompanhou a evolução do evento. “Participei de quase todas as edições do Festival. Lembro do início quando era só música instrumental e vi chegar na mega estrutura montada em Costazul. Hoje é um encontro de amantes da boa música. Um lugar cheio de bom astral, democrático e sem nenhum índice de violência”, contou.

Realizado pela Prefeitura e a Azul Produções, o Festival tem o patrocínio da iniciativa privada.

Pesquisa no Portal