Foto de uma família curtindo a Praia Boca da Barra num dia ensolarado

Proeis e GAT fazem apreensão de drogas

  • Foto: Divulgação
    Descrição da foto
    Drogas foram apreendidas e suspeito conduzido para a 128ªDP   
Publicada em: 22 de novembro de 2021 - 16h17 Por: Departamento de Jornalismo - ASCOM
Drogas foram apreendidas e suspeito conduzido para a 128ªDP    Foto: Divulgação

O combate ao crime em Rio das Ostras não para. Neste domingo, dia 21, policiais em serviço pelo Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis) deram apoio aos agentes do Grupamento de Ações Táticas- GAT, da 3ª Companhia do 32º Batalhão de Polícia Militar, e apreenderam 102 pinos de cocaína de R$ 10,00 e 62 pinos de cocaína de R$ 20,00 e prenderam um suspeito por tráfico de drogas.

Os militares receberam uma denúncia sobre tráfico de drogas na rua São Jorge, na localidade do Liberdade. As equipes realizaram o cerco e várias pessoas fugiram em direção ao mangue. Os PMs realizaram buscas e encontraram uma sacola com o material entorpecente e nas buscas também um suspeito foi localizado.

O material apreendido e o suspeito foram encaminhados para a 128ª Delegacia de Polícia de Rio das Ostras, em Jardim Mariléa, para que as medidas cabíveis fossem tomadas.

O Coordenador do Proeis no Município, Cosme Moreira, contou sobre a importância das ações conjuntas.

“Com as equipes unidas o resultado é sempre esse: combate ao tráfico de drogas feito com eficiência. Continuaremos intensificando as ações dentro do Município, em todas as localidades”, destacou Cosme Moreira.

O Comandante da 3ª Companhia de Rio das Ostras, Capitão Carlos Eduardo da Silva Souza, falou sobre a importância do convênio entre a Prefeitura de Rio das Ostras e o Governo do Estado.

“ O convênio do Proeis possibilita um aumento na ostensividade e na sensação de segurança. As estatísticas dos últimos meses vêm mostrando uma queda nos índices de diversos crimes no Município. Nos últimos finais de semana, por exemplo, tivemos alguns eventos na Cidade, sem incidência criminal significativa”, contou o capitão Carlos Eduardo.

Pesquisa no Portal