Foto de uma família curtindo a Praia Boca da Barra num dia ensolarado
  • Você está em

  • Página inicial
  • Notícias
  • Assistência Social
  • Campanha ‘21 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher’ começa em Rio das Ostras

Campanha ‘21 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher’ começa em Rio das Ostras

  • Foto: Divulgação
    Descrição da foto
    Oficina de turbantes Rainha do Congo foi uma das atividades da abertura da Campanha, lembrando o Dia da Consciência Negra
  • Foto: Divulgação
    Descrição da foto
    Na abertura da Campanha foi abordada a importância de mobilizar a sociedade para diminuir a violência contra a mulher
  • Foto: Divulgação
    Descrição da foto
    Palestra sobre a Mulher e a Consciência Negra foi ministrada no primeiro dia da Campanha
Publicada em: 19 de novembro de 2021 - 16h54 Por: Departamento de Jornalismo - ASCOM
Oficina de turbantes Rainha do Congo foi uma das atividades da abertura da Campanha, lembrando o Dia da Consciência Negra Foto: Divulgação
Na abertura da Campanha foi abordada a importância de mobilizar a sociedade para diminuir a violência contra a mulher Foto: Divulgação
Palestra sobre a Mulher e a Consciência Negra foi ministrada no primeiro dia da Campanha Foto: Divulgação

A Campanha “21 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher” terá uma série de atividades em Rio das Ostras. A programação começou nesta sexta-feira, 19 de novembro, e vai até 10 de dezembro com o objetivo de conscientizar a sociedade a respeito das agressões sofridas por meninas e mulheres. Durante esse período, o Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam) do Município promove rodas de conversa, palestras e momentos de mobilização para a campanha.

“Nesta sexta-feira começamos a mobilização, sensibilização e reflexão sobre assuntos que precisam ter atenção especial por envolverem preconceito, discriminação, violência e violação de direitos tanto racial como de gênero.  Precisamos caminhar mais e mais rapidamente para a superação dessas questões que envolvem dor, sofrimento e distanciamento entre pessoas. Precisamos nos humanizar mais para agir”, enfatizou a secretária de Assistência Social, Eliara Fialho, na abertura da Campanha.

Realizada em mais de 150 países, a campanha internacional é originalmente conhecida como “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres”. No Brasil, a iniciativa começa no “Dia da Consciência Negra”, em 20 de novembro, por considerar a mulher negra duplamente vulnerável. Nesse período também são comemorados o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres (25 de novembro), o Dia de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres (6 de dezembro) e o Dia Internacional dos Direitos Humanos (10 de dezembro).

RIO DAS OSTRAS – O primeiro dia da Campanha em Rio das Ostras começou no Centro Integrado de Convivência (CIC I) de Nova Esperança com a palestra “Mulher e a Consciência Negra”, ministrada pela psicanalista e terapeuta integrativa Keli Arruda. Em seguida aconteceu a Oficina de turbantes Rainhas do Congo, ministrada por Claudia Faiet, do Projeto “Casa de Criolo”. A programação da tarde foi on-line com a roda de conversa “A Violência de Gênero tem Cor” e as participações das assistentes sociais Winnie Correia e Nanla Bonometti, integrantes do Coletivo Vista Minha Pele.

Até o final da Campanha em Rio das Ostras acontecem momentos de bate-papo sobre a violência contra a mulher nas salas de espera de diferentes unidades da Secretaria de Assistência Social, além de mobilizações para a campanha na Praça José Pereira Câmara, Centro de Cidadania e Prefeitura Municipal.

Estão programadas também mais três rodas de conversa on-line, sempre às 15h das quintas-feiras, com os seguintes temas: dia 25 de novembro, “Avanços e Desafios – Políticas Públicas de Atendimento à Mulher no Município de Rio das Ostras”; dia 2 de dezembro, “Atendimento ao Homem, uma proposta de reconstrução”; dia 9 de dezembro, “Saúde Mental e Masculinidade no contexto da violência contra a mulher”. As inscrições para as lives devem ser feitas pelo WhatsApp (22) 2771-3125 informando nome, instituição que representa e de qual roda de conversa deseja participar.

Em Rio das Ostras, a Campanha termina no dia 10 de dezembro, às 10h, com a mesa-redonda intitulada “Sociedade e Poder Público: como estamos após 15 anos de Lei Maria da Penha”. Os palestrantes serão Dario Córdova Posada, psicólogo/psicanalista e responsável pela implantação de uma metodologia de responsabilização jurídica dos agressores no I Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher e Luciana Araújo, assistente social e pesquisadora em grupos reflexivos com homens autores de violência no âmbito do Sistema Judiciário. A mesa tem participação restrita a convidados e acontece na Igreja Dignus Est, localizada na Extensão do Bosque.

VIOLÊNCIA EM NÚMEROS – De acordo com a pesquisa “Visível e Invisível: a vitimização de mulheres no Brasil”, realizada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e o Datafolha em maio de 2021, uma em cada quatro mulheres brasileiras acima de 16 anos, representando 24,4% dessa população, afirmaram ter sofrido algum tipo de violência ou agressão nos últimos 12 meses. Isso significa uma média de 17 milhões de mulheres.

Segundo dados do Atlas da Violência 2021, uma iniciativa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), 66% das mulheres assassinadas no Brasil em 2019 eram negras.

CAMPANHA INTERNACIONAL – Uma mobilização educativa e de massa pela erradicação da violência contra a mulher e a garantia dos seus direitos. Assim pode ser definida a campanha de ativismo criada em 1991 por líderes feministas reunidas pelo Centro de Liderança Global de Mulheres (CWGL), nos Estados Unidos.

A Campanha nasce em torno do Dia Internacional da Não-violência contra as Mulheres, celebrado em 25 de novembro. A comemoração da data foi decretada no 1° Encontro Feminista da América Latina e do Caribe, realizada em 1981, na Colômbia, e reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1999.  É uma referência ao assassinato cruel das irmãs Mirabal pelo ditador Trujillo na República Dominicana, em 25 de novembro de 1960.

 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

 

Dia 22/11/2021 – segunda-feira

CEAM com você na “Sala de Espera” Horário: 8h às 8:30h – CRAS SUL

Téc. Resp. do CEAM – Psicóloga Monique Baraldini

Participação liberada para as pessoas que aguardam atendimento e servidores da unidade

 

Dia 23/11/2021 – terça-feira

Espaço Aberto – Divulgação CEAM e Mobilização dos 21 dias de Ativismo Horário: 9h às 15h – Praça José Pereira Câmara

Balcão de Orientação e Informação, para quem tiver interesse

 

Dia 25/11/2021 – quinta-feira

CEAM com você na “Sala de Espera” Horário: 8h às 8:30h – CRAS ROCHA LEÃO

Téc. Resp. do CEAM – Advogada Amanda Peroba

Participação liberada para as pessoas que aguardam atendimento e servidores da unidade

Roda de Conversa – LIVE Horário: 15h

Tema: Avanços e Desafios – Políticas Públicas de Atendimento à Mulher no Município de Rio das Ostras

Convidadas:

Andreia Pereira – Enfermeira do NAVI (Núcleo de Violência Contra a Mulher/RO) Fabiana Paschoal – Assistente Social do Ambulatório de Saúde Mental/RO Mediadora

Amanda Peroba – Advogada – Técnica do CEAM

Inscrição através do WhatsApp – (22) 2771-3125

 

Dia 29/11/2021 – segunda-feira

CEAM com você na “Sala de Espera” Horário: 8h às 8:30h – CRAS NORTE

Téc. Resp. do CEAM – Psicóloga Monique Baraldini

Participação liberada para as pessoas que aguardam atendimento e servidores da unidade

 

Dia 30/11/2021 – terça-feira

Espaço Aberto – Divulgação CEAM e Mobilização dos 21 dias de Ativismo Horário: 9h às 15h – Centro de Cidadania – Âncora

Balcão de Orientação e Informação, para quem tiver interesse.

 

Dia 02/12/2021 – quinta-feira

Roda de Conversa – LIVE Horário: 15h

Tema: Atendimento ao Homem, uma proposta de reconstrução

Convidados:

Paulo César – Coordenador do Centro de Referência do Homem Dario Córdova Posada – Psicólogo/Psicanalista

Mediadora:

Débora Azeredo – Psicóloga

Inscrição através do Whatsapp – (22) 2771-3125

 

Dia 06/12/2021 – segunda-feira

CEAM com você na “Sala de Espera” Horário: 8h às 8:30h – CRAS CENTRAL

Téc. Resp. do CEAM – Assistente Social Célia Regina

Participação liberada para as pessoas que aguardam atendimento e servidores da unidade

 

Dia 07/12/2021 – terça-feira

Espaço Aberto – Divulgação CEAM e Mobilização dos 21 dias de Ativismo Horário: 9h às 15h – Sede Prefeitura de Rio das Ostras

Balcão de Orientação e Informação, para quem tiver interesse

 

Dia 09/12/2021 – quinta-feira

Roda de Conversa – LIVE Horário: 15h

Tema: Saúde Mental e Masculinidade no contexto da violência contra a mulher

Convidado:

Deivid Barreto – Psicólogo especializado em Saúde Mental Mediadora:

Débora Azeredo – Psicóloga – Técnica CEAM

Inscrição através do Whatsapp – (22) 2771-3125

 

Dia 10/12/2021 – sexta-feira

Mesa de Encerramento

Horário: 10h

Tema: Sociedade e Poder Público: como estamos após 15 anos de Lei Maria da Penha?

Local: Igreja Dignus Est

Av. Brasil, nº 144 – Extensão do Bosque – Rio das Ostras

Palestrantes:

Dario Córdova Posada – Psicólogo/Psicanalista – Mestrado sobre Modelos de Masculinidade – Implantação de uma metodologia de responsabilização jurídica com autores de violência, no I Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher.

Luciana Araújo – Assistente Social – Doutorada e Concluinte de Pesquisa em grupos reflexivos com homens autores de violência no âmbito do Sistema Judiciário.

Convidados: Profissionais da Rede de Serviços Públicos e Representantes da Sociedade Civil, “Acesso Restrito respeitando o protocolo de segurança sanitária”

Pesquisa no Portal