Foto de uma família curtindo a Praia Boca da Barra num dia ensolarado
  • Você está em

  • Página inicial
  • Notícias
  • Cultura
  • Rio das Ostras se inscreve mais uma vez para receber o selo de Cidade Criativa da Unesco

Rio das Ostras se inscreve mais uma vez para receber o selo de Cidade Criativa da Unesco

  • Foto: Jorge Ronald
    Descrição da foto
Publicada em: 10 de junho de 2021 - 14h13 Por: Departamento de Jornalismo - ASCOM
Foto: Jorge Ronald

 

A busca pela excelência na prestação de serviços na área da Cultura não para e a Fundação Rio das Ostras de Cultura, mais uma vez, se inscreveu para fazer parte da Rede de Cidades Criativas da UNESCO (UCCN), que é uma plataforma mundial que conecta municípios comprometidos em investir na criatividade como motor de desenvolvimento urbano sustentável, inclusão social e cultural, por meio de parcerias em Cultura e Desenvolvimento.

Ao fazer parte desta rede, os participantes podem compartilhar experiências no campo das Indústrias Criativas, traçar medidas inovadoras na esfera local e internacional. Todas essas iniciativas visam a inclusão social e a sustentabilidade.

Rio das Ostras se inscreve no campo criativo da música, por reconhecer que, além de possuir grande força na Cidade, este campo pode ser catalisador junto aos demais segmentos artísticos e culturais no Município. “Essa é a segunda vez que estamos tentando conseguir este selo porque acreditamos que toda a nossa região será beneficiada. Rio das Ostras tem buscado um desenvolvimento econômico que direcione em torno de ativos intangíveis e simbólicos no campo cultural, em especial da música, para o fortalecimento de setores tradicionais da economia. A ideia é visar um desenvolvimento sustentável além dos royalties do petróleo, atualmente sua principal base econômica”, esclareceu a presidente da Fundação Rio das Ostras de Cultura, Cristiane Régis.

Para a assistente da superintendência de políticas públicas de Cultura, Mariana Ribeiro, é preciso esclarecer que a cultura aliada a Economia Criativa pode contribuir, e muito, com o desenvolvimento local.

Dentre as ações propostas pela Fundação de Cultura, caso consiga o Selo, estão desenvolver um centro de criatividade e ecossistema de inovação cultural; fortalecer a cooperação internacional entre cidades criativas com residências, intercâmbios musicais e parcerias; melhorar o acesso e a participação na vida cultural de jovens e mulheres em vulnerabilidade social por meio de aulas de luteria, criação de orquestra e negócios culturais; integrar Cultura e criatividade em estratégias e planos de desenvolvimento local com festival de música e seminário de preservação do patrimônio natural; explorar oportunidades profissionais com treinamento cultural e formalização de negócios; e estabelecer parcerias e estreitar laços com o setor privado, visando o desenvolvimento da economia do Município.

A proposta também visa a implantação de seis projetos nos próximos quatro anos: ZEN Musical, Cidade do Jazz, Ostras Sound, e três programas distintos, sendo um de inserção no mercado de trabalho musical e cultural, outro de residências e troca de músicas; e o de cultura, tecnologia e inovação.

CRIATIVIDADE CONECTADA – Este é um projeto que a UNESCO lançou em 2004 para promover a cooperação entre as cidades que reconhecem a criatividade como um fator importante no seu desenvolvimento urbano nos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais, atreladas aos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 das Nações Unidas. 

Mais de 180 cidades de diferentes continentes já se uniram à Rede Cidades Criativas. Para participar é preciso se candidatar e ser selecionado pela Unesco. Essa plataforma começou em 2004 com municípios que se destacam em sete diferentes áreas da indústria criativa: Literatura, Cinema, Música, Artesanato e Artes Folclóricas, Design, Artes Midiáticas e Gastronomia.

 REDE BRASILEIRA DE CIDADES CRIATIVAS – Rio das Ostras recebeu um convite da Rede Brasileira de Cidades Criativas, por meio da coordenadora, do grupo de consultores e especialistas, da Associação Objeto Brasil, Caetana Franarin. Esse projeto, que teve início, no início de maio, irá apresentar diretrizes, estratégias e critérios de inserção de cidades brasileiras na RBCC, subsidiando assim, a criação da referida rede.

Pesquisa no Portal