Foto de uma família curtindo a Praia Boca da Barra num dia ensolarado

Município tem novo benefício para famílias em vulnerabilidade social

  • Foto: Mauricio Rocha
    Descrição da foto
    Novo benefício é destinado às famílias riostrenses em situação de pobreza e extrema pobreza
  • Foto: Mauricio Rocha
    Descrição da foto
    Famílias serão notificadas a comparecerem as unidades do Cras para processo seletivo para receberem o benefício
Publicada em: 6 de Maio de 2019 - 17h35 Por: Departamento de Jornalismo - ASCOM

Rio das Ostras implementa, através da Lei Municipal 2201/19, um novo programa de Transferência de Renda, destinado às famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social no Município e já cadastradas no CadÚnico do Governo Federal. A partir desta semana, orientadores sociais realizarão um mutirão para notificação das referidas famílias do CadÚnico, que serão incluídas no Benefício Social Familiar -BSF.

De acordo com a subsecretária de Bem-Estar Social, Rosimara Valadares, a secretaria realizou um diagnóstico sócioterritorial no Município no final de 2017, onde foi identificado, por meio de dados do Cadastro Único (CadÚnico), que aproximadamente 2000 famílias tinham perfil para receber o Bolsa Família, ou seja, em situação de pobreza e extrema pobreza, e não recebiam o benefício.

“Foi a partir disso que a secretaria pensou em uma ação que pudesse beneficiar esse público. Vamos atender as famílias que estão cadastradas atualmente. Já fizemos diversos cruzamentos que chegaram ao quantitativo de 1200 famílias que serão notificadas para comparecerem ao Cras e participar de um processo seletivo para receber o Benefício Social Familiar. A meta inicial é de atendimento a 400 famílias no mutirão”, explicou Rosimara.

MUTIRÃO – As famílias que se encontram cadastradas no CadÚnico receberão a visita dos orientadores sociais da Secretaria de Bem-Estar Social em seus domicílios, que vão entregar a notificação de convocação das mesmas para comparecerem aos Cras nos territórios do Município. O mutirão começa a partir desta segunda-feira, dia 6 de maio, na região Sul e, posteriormente, nos demais territórios. O atendimento é das 8h às 17h.

Durante o processo seletivo, além de entrevista, as famílias vão preencher um formulário que possui critérios de pontuação. Os critérios de inclusão, conforme Lei 2201/2019 e Decreto 2136/2019 são: tempo de residência no Município maior que um ano; renda per capita menor que meio salário mínimo; não recebimento de benefícios de transferência de renda municipal, estadual e federal e não possuir vínculo de trabalho formal.

A secretária de Bem-Estar Social de Rio das Ostras, Eliara Fialho, ressalta que o Benefício Social Familiar será concedido por até 12 meses, podendo ser prorrogado por igual período, após avaliação social.

“É muito importante para que essas famílias que se encontram em situação de pobreza e extrema pobreza tenham acesso a um programa de transferência de renda mínima, para que possam suprir as suas necessidades básicas. Nesse sentido este governo avança com essa proposta, buscando melhorias para a qualidade de vida desses munícipes e utiliza novas estratégias para o enfrentamento a pobreza”, concluiu Eliara.

Novo benefício é destinado às famílias riostrenses em situação de pobreza e extrema pobreza Foto: Mauricio Rocha
Famílias serão notificadas a comparecerem as unidades do Cras para processo seletivo para receberem o benefício Foto: Mauricio Rocha

OUTROS BENEFÍCIOS – A Administração Municipal retoma mais dois benefícios, que foram criados para idosos e pessoas com deficiência, que também têm acompanhamento nas unidades do Centro de Referência de Assistência Social – Cras e, que agora tiveram algumas reformulações na legislação.

Segundo Eliara Fialho, para ter direito aos benefícios é preciso que a renda per capita seja inferior a um salário mínimo, estar cadastrado no CadÚnico e ter comprovação de residência com mais de um ano. O repasse de ambos benefícios é de R$310,00.

Pesquisa no Portal